Renato Simões

3 perguntas para Renato Simões, criador do Piratas

Renato Simões

Quem dá uma passadinha aqui essa semana é Renato Simões, fundador da Geek ‘n Orcs, uma editora que preza por trazer jogos fáceis e com um custo bacana e priorizando sempre designers brazucas.

Renato já criou diversos jogos como o divertido Piratas que já está na terceira edição, também fez o Valente – O Amor em Jogo e também Melvin vs Kronk, jogos muito bacanas.

Então vem conhecer mais sobre o trabalho e o perfil do Renato!

Renato, por que jogar?

Jogar é uma atividade que enriquece a gente.

Enriquece nossas relações, amplia nossas capacidades cognitivas e nos deixa mais abertos ao outro. Em jogos não existe mundo externo, a realidade, que é o que nos ocupa a mente na maior parte do nosso tempo.

Um jogo bom, uma partida memorável, te tira de tudo isso e serve como alívio, refúgio, descanso etc.

Eu jogo desde muito novo e várias das minhas melhores memórias vêm de momentos jogando/brincando.

Seja minha tia avó me ensinando a jogar buraco quando eu tinha 4 anos, seja de uma partida de Detetive (aquele das piscadelas) em que eu quase ganhei sendo assassino porque treinei uma piscadela sutil… momentos eternos que guardarei para sempre. E olha que minha memória é terrível hahahaha

Por que criar jogos?

Criar jogos veio naturalmente na minha vida. Eu acho que por ser inquieto e gostar muito de produto, o jogo acabou sendo o produto ao qual eu passei a me dedicar em dado momento e onde eu me encontrei.

Criar jogos é uma tarefa multidisciplinar. São necessários diversos profissionais, de variadas áreas. Competências complementares e um processo bastante complexo.

Estar envolvido em toda essa cadeia é muito empolgante e motivador, ainda mais quando o produto final chega e agrada.

Cada detalhe de um jogo influencia em como os jogadores vão se relacionar com aquilo. Da caixa às regras, ao processo de aprendizado, até mesmo ao toque e interação com os componentes. É um produto completo.

Um jogo especial para você e porquê

O jogo mais especial para mim é o Piratas! por motivos óbvios. Meu primeiro jogo publicado, o jogo que começou tudo. Mas pra não ficar nessa resposta fácil, vou falar de outro.

O Azul é um jogo especial para mim e por diversos e distintos motivos.

Em primeiro lugar: é um excelente jogo.

Segundo, eu tenho várias memórias compartilhadas com pessoas que eu não teria essa oportunidade se não fosse o jogo.

Terceiro é que sou imensamente fã da Plan B, a editora do jogo. Acho o trabalho deles incrível demais. Cada jogo deles é um produto exemplar.

Quarto, o Azul é o ápice desse trabalho, não só como jogo ou um produto único, mas até como linha. A forma como eles encontraram de criar uma linha de produtos a partir de um jogo tão enxuto me impressiona.

Por mais que um ou outro seja melhor ou pior, é incrível como conseguiram criar unidade entre as diversas versões.

E por último, o tema. O tema do Azul me lembra meu avô, que sempre foi muito presente na minha vida e ajudou muito a me criar.

É o sobrenome dele que eu uso para assinar os meus jogos, Simões. Era meu padrinho e amigo, então lembrar dele através de um jogo é sempre bom.

Inscreva-se no meu Instagram e conheça o melhor sobre os jogos de tabuleiro!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s