Jogo de tabuleiro Takenoko

Takenoko: entre bambus, jardins, pandas e pontos

Takenoko

Saudações divinas! Aqui é Rodrigo Deus do blog Meeple Divino à convite do divino André do Jogando Mais para uma resenha em parceria!

Dessa vez, um jogo familiar famoso no Brasil: Takenoko!

Takenoko é um jogo do autor francês Antoine Bauza e que foi lançado na Europa em 2011. Aqui no Brasil chegou em 2016 pela Galápagos Jogos.

Mecânicas

– Colocação de peças
– Construção a partir de modelo
– Rolagem de dados
– Sistema de pontos de ação
– Tabuleiro modular
– Movimento em grades

Como se joga Takenoko?

Em Takenoko os jogadores precisam cultivar o bambuzal real do Imperador japonês, sem esquecer de alimentar o presente do Imperador chinês que simboliza a paz entre os dois impérios: o panda!

Durante o turno de cada jogador a primeira coisa a ser feita é rodar o dado do clima, pois é o “clima” que complementa as ações de cada jogador, apesar de poder ser ignorado (se assim o jogador quiser).

Jogo de tabuleiro Takenoko

Depois disso cada jogador deve realizar duas ações que não pode ser repetidas entre si, salvo quando o dado permite.

As ações permitem colocar novas peças de jardim no tabuleiro, mover o panda ou o jardineiro, comprar canaletas de irrigação para fazer crescer pedaços de bambu e comprar novas cartas de objetivos a fim de pontuar mais a cada rodada.

Cartas e final de rodada

O objetivo do jogo é pontuar e para isso, na sua vez, cada jogador(a) deve baixar uma carta de pontuação já completada em jogo.

Não vale comprar cartas que já estejam prontas! Os objetivos lidam com peças de jardins em determinada posição, quantidade de bambus e outros.

Ainda é possível colocar peças especiais em jogo que, dentre outras coisas, proíbem de pandinha de se alimentar em uma parte do jardim!

wp-1590001817882497872231.jpg

Quando algum jogador completar uma quantidade de objetivos (que varia conforme a quantidade de jogadores), os oponentes ainda poderão jogar mais uma vez e a partida se encerra. Vence quem tiver mais pontos.

Acessibilidade

As peças de jardim podem gerar alguma dificuldade para identificação por daltônicos em geral, pois apesar de possuírem ilustrações diferentes, não possuem uma marcação especifica do que é amarelo, rosa ou verde (cores do jardim).

Talvez peças com marcas ou as palavras das cores em cima das peças de jardim ajudem na fácil identificação.

wp-15900018177651405777175.jpg

Cartas, peças especiais e outros são fáceis de serem identificados e lidos. Os bambus podem ser identificados por estarem em cima das peças de jardim separadamente durante a partida.

Dá para jogar com crianças?

Divinamente sim! Crianças a partir de 6 anos podem facilmente jogar com a ajuda de um adulto. Takenoko pode iniciar o costume de lidar com recursos, cartas de objetivos e planejamento em geral.

Considerações finais

Takenoko é um jogo familiar que deveria permanecer em qualquer coleção com crianças, idosos e pessoas com pouca ou nenhuma experiência com jogos de tabuleiro.

Um jogo colorido, fácil de jogar e bastante intuitivo.

wp-15900018180401407448.jpg

Além disso tudo, também é um jogo que proporciona graus bem interessantes de estratégia e escolhas: cartas de objetivo ou mais um bambu para a barriga do panda?

Cada escolha traz uma possível renúncia e a sensação de corrida para finalizar um determinado objetivo que pode ser atrapalhado pelos oponentes é sempre excitante!

Regras simples podem não agradar a todos, claro. Os jogadores mais exigentes pode também recorrer à expansão Chibi para mais rejogabilidade, lançada pela mesma editora no Brasil.

Pontos positivos:

– Simples e fácil de aprender e jogar
– Colorido e muito bem produzido
– Ótimo para crianças e jogadores pouco experientes

Pontos negativos:

– Simplicidade de regras pode desagradar

Rodrigo Deus - Meeple DivinoRodrigo Deus é ex-consultor júnior de RH e atualmente consultor comercial, playtester e jogador de tabuleiros desde o começo de 2015. Pai, morador da zona oeste do RJ, administrador e fundador do blog Meeple Divino, já foi resenhador para outros espaços na web, grandes e pequenos, dentre eles o Meeple Maniacs.

 

4 comentários

  1. Só um adendo. Na última edição, os tiles e as cartas de objetivo já contam com símbolos que diferenciam as cores para ajudar na identificação das cores por daltônicos.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s