9 pecados capitais do jogador que talvez você já cometeu

9 pecados capitais do jogador que talvez você já cometeu

Foto por Masood Aslami em Pexels.com

Jogos de tabuleiro são ótimos para divertir, passar um tempo gostoso com a família e os amigos e também propor muitos desafios inteligentes, mas o que pouca gente conhece (nem tão pouco assim) são os pecados capitais que quem joga jogos de tabuleiro ou comete ou vive tentando por eles.

Mas calma, afinal essa lista aqui é apenas uma brincadeira (com um fundo de verdade) sobre alguns desafios que todo jogador de jogos de tabuleiro enfrenta em sua jornada através das mesas cheias de jogos novos, cartas, dados e meeples, e que precisa tomar cuidado para não ser dominado por eles!

Foto por Pixabay em Pexels.com

Comprar compulsivamente

Quem nunca enfrentou essa fase quando começou a jogar? Claro que muitas vezes a situação financeira nem permite a compra de jogos em excesso, mas comprar jogos de maneira meio compulsiva, querendo cada lançamento e desejando cada jogo que conhece muitas vezes é um grande desafio para quem adora jogar!

Com os preços dos jogos muitas vezes em patamares elevados pode acontecer inclusive de se comprar um jogo e paga-lo durante meses, o que se não for devidamente planejado pode arruinar a saúde financeira do jogador.

Catálogo da loja Pitta's Board Game
Pitta’s Boardgames

Acumular jogos

Ao mesmo tempo que compra alguns jogos, fica de olho nos lançamentos e quase sempre aproveita as promoções o jogador começa e perceber que o espaço para os jogos está ficando cada vez menor, porém ele não cogita de modo algum vender alguns jogos que ele nem joga mais ou até mesmo jogos que ele não gostou muito.

Acumular jogos não significa necessariamente um problema, afinal o dinheiro é seu, mas talvez seja hora de reconsiderar e avaliar suas prioridades e se isso realmente faz bem para você!

Foto do pessoal do Mission: Board Games

Querer todos os jogos do mesmo designer

Um desejo de alguns é ter todos os jogos de um mesmo autor. Geralmente quem aprecia aquele estilo acaba então pesquisando todos os jogos de um determinado autor e sai então em busca por todos os títulos (ou pelo menos os principais) daquele designer.

É uma busca que pode levar muito tempo e muito dinheiro, afinal muitos títulos precisarão ser importados. Será que você já teve esse desejo ou está nessa busca por todos os jogos do mesmo autor?

Risk Deluxe

Desejar versões de luxo

Aquele seu jogo favorito acaba de receber uma versão de luxo comemorativa, quem nunca ficou tentando?

Embora não sejam muito populares (e viáveis) no Brasil existem diversos jogos que acabam por receber versões “deluxe” que deixam os fãs malucos e muitos jogadores curiosos em conhecer essas belezuras.

Jogos como Puerto Rico, Ticket to Ride, Tokaido e Small World entre outros já receberam versões “turbinadas” que são muito bonitas e agregam demais para quem curte o jogo.

Foto por Pixabay em Pexels.com

Ser muito competitivo

Ninguém (ou quase ninguém) joga para perder, afinal o jogo tem um objetivo e todos estão ali para fazer o seu melhor e vencer.

O problema acontece quando vencer vira seu principal (e único) objetivo) e à partir desse ponto as coisas começam a complicar, pois seu comportamento será direcionado exclusivamente para vencer, o que pode deixar as partidas chatas e fazer com que o pessoal não tenha mais tanta motivação para jogar com você.

Então fique atento, ser competitivo é bom, mas quando isso extrapola pode causar muitos problemas e situações desagradáveis.

Foto por Skitterphoto em Pexels.com

Não saber perder

Outro pecado capital que pode acometer você jogador é ser aquela pessoa que simplesmente não sabe perder.

E isso pode acontecer de forma mais sutil do que você imagina, seja desvalorizando sempre a vitória do oponente, desmerecendo constantemente a capacidade do vencedor ou mesmo sendo um mau perdedor.

Portanto tome cuidado para não deixar que as derrotas (que vez ou outra acontecerão) tornem você um jogador que não será mais convidado para jogar por não saber perder.

Ícones que queremos nas caixas dos jogos

Cobiçar sempre o próximo lançamento

Com a avalanche de lançamentos fica muita vezes difícil não entrar nessa categoria, ainda mais quando em muitos casos as tiragens são limitadas e talvez você não consiga comprar esse tão desejado jogo no futuro pois ele ficará esgotado.

Mas vá com calma, afinal você definitivamente não precisa ter tudo ou mesmo jogar tudo, e embora a síndrome de FOMO (Fear of Missing Out) que nada mais é do que a sensação de estar perdendo algo (em nosso caso aqui são os lançamentos de jogos) possa ser percebida em alguns casos tenha consciência de que jogos são para se divertir e não para leva-lo à preocupação e desejo desenfreado!

Então jogue quando der, compre o que puder mas vá com calma!

Ter preguiça de ler manual e aprender jogo novo

Você já cometeu esse “pecado” mortal para quem gosta de jogar? Comprou um jogo novo, todo empolgado, até abriu para ver se estava tudo de acordo, deu uma folheada no manual e bateu aquela preguiça de ler com mais cuidado e aprender a jogar?

Preguiça de ler o manual é complicado, pior ainda é o desânimo de aprender novos jogos, afinal acaba sendo mais fácil pegar na estante um que já conhecemos bem as regras para jogar né?

Mas bora acabar com desse desânimo e zerar a lista de jogos comprados e ainda não jogados, ou como alguns dizem, vamos acabar com a “prateleira da vergonha”.

Tenho um artigo que vai lhe ajudar com um passo a passo para aprender novos jogos e ensina-los com mais facilidade para sua turma, dá uma conferida aqui.

Foto por Charles Nunes em Pexels.com

Se achar superior por ter jogado muitos jogos ou jogos complexos

Esse é um dos piores “pecados” que pode acometer quem gosta de jogar, que é achar-se superior aos demais jogadores por gostar de jogos mais complexos ou por ter simplesmente jogado já muitos jogos.

Evidente que cada um tem um gosto e naturalmente aprecia mais um estilo de jogo, porém a partir do momento que você imagina que o seu gosto por jogos o torna uma pessoa melhor que as outras pode parar por ai.

Tudo bem gostar de jogos mais simples, de jogos para dar risada com a galera e você não é melhor (nem pior) que os outros somente pelos jogos que gosta ou pela quantidade de jogos que já jogou, então pare de ser chato e arrogante, de menosprezar jogos que você não gosta e vá se divertir sem importunar os outros 🙂

Na sua opinião, qual o pior desses “pecados” ? Me diz ai

Toda semana tem resenhas, artigos e dicas sobre jogos de tabuleiro lá no meu Instagram

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s