Porque levar em conta o cérebro do seu filho na escolha dos jogos

Foto por Luna Lovegood em Pexels.com

O sentimento de infância foi sendo organizado a partir do século XVII segundo Ariès (1981), um autor conhecido nas pesquisas sobre infância. O olhar dos pais, como bem aponta o autor, foi mudando através dos tempos e das experiências lúdicas que os sujeitos se deixavam participar.

Por isso, senhores pais, mães, cuidadores, etc. olhem para sua criança agora. O que ela está fazendo? Talvez me respondam, que “estão só brincando”. Peço que vislumbrem o olhar para ela e para a intensidade dos seus passos, escolhas, sorrisos e olhar para o horizonte.

Reflita aqui comigo, sobre que mundo elas estão agora, será se querem ser o herói ou o bandido, se usam outras vozes para dar voz a sua imaginação.

Talvez vocês tenham parado aqui e se perguntado “Onde esse menino viu isso?” e adianto que a pergunta deveria ser “Como ele ressignifica as experiências que já teve mesmo com tão pouca idade?”.

Um olhar, um abraço, a ausência de um abraço, um “NÃO!” dito de forma impensada, daqueles que você pede desculpas depois, todas essas situações marcaram e marcarão a tua criança. Assim como você também foi marcado pela experiência (ou ausência delas) na tua infância.

Foto por Chevanon Photography em Pexels.com

Convido a continuar olhando para a tua criança, agora pense em quantas vezes você disse “na minha idade era assim” ou o velho “no meu tempo”.

Reflita se quando disse isso, houve algum significado para a tua criança, se o uso desses termos fez com que se adicionasse a ela experiência, capacidade de resolução de problemas, autonomia, percepção lógica dos fatos e das narrativas.

Agora vamos olhar para o desenvolvimento cerebral do pequeno, dentro dessa linda cabecinha existem milhares de conexões que estão se ramificando enquanto ele brinca com os dedinhos, quando usa os jogos de encaixe, essas ramificações nervosas se conectam mais ainda em estruturas rígidas e trazem o emparelhamento neuropsicomotor de forma mais translúcida.

Foto por Pixabay em Pexels.com

Essa criança que até pouco era um bebê, quase que de repente consegue agora segurar os objetos e lindamente, aos poucos se põe de quatro, depois em dois apoios.

Era um bebezinho lindo que passou rápido a ter controle do tônus e a conseguir se equilibrar e mostrar ao mundo que sua coordenação motora, lateralidade e esquema corporal estão no perfil esperado para a idade. Aos poucos o bebê que se tornou a criança de hoje, que tem um cérebro em maturação e inicia suas próprias estruturas de pensamento e linguagem.

Olhando agora junto com vocês sobre o desenvolvimento cerebral das crianças pequenas, lembro de um provérbio chinês que diz: “se você está planejando para um ano, plante arroz; se está planejando para uma década, plante árvores; se está planejando para a vida, eduque pessoas”.

E pergunto: “Como você está educando sua criança? Quais as experiências estás proporcionando para o desenvolvimento cognitivo, psicomotor, sensorial e afetivo da tua criança?”

Para responder essas e outras perguntas que pairam na tua cabeça em busca de como educar as crianças, te faço mais um convite agora.

Vai lá na tua criança e senta do lado dela, proporciona para ela trocas de linguagem para expansão do vocabulário, trocas afetivas para ela entender que o carinho é importante nas relações humanas, desafia ela nos jogos, para ampliar o campo de percepção e resolução de problemas, construam narrativas juntos, seja o pirata, a princesa e o astronauta.

Encante-se e curta as belezuras e bonitezas da infância!

A vida é breve amigo, amanhã ela estará maior que você. Por isso, nunca mais deixe sem reposta a pergunta: “Vem brincar comigo?”

Priscila Sousa (Instagram Constructo Aprendizagem)

Pedagoga
Doutoranda e Mestre em Ciências da Educação
Especialista em Psicopedagogia, Educação Inclusiva, Neuroeducação, Gestão Educacional e Atendimento Educacional Especializado

Vice coordenadora da Associação Brasileira de Psicopedagogia Núcleo Maranhão. Psicopedagoga Clínica. Professora Universitária

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s