Jogo de tabuleiro Quix!

3 Perguntas para Marco Aurélio, criador do QUIX!

Jogo de tabuleiro Quix!

Hoje vamos começar uma série de entrevistas com designers que vão te contar um pouco da sua experiência com a criação de jogos mas de uma maneira diferente, respondendo apenas 3 perguntas.

E o “pai” do QUIX! (leia nossa resenha sobre ele aqui) o Marco Aurélio veio responder essas 3 perguntas!

Um dos jogos mais divertidos lançados no BRASIL em 2019 foi o QUIX! que é diversão garantida para toda a família num jogo ao estilo STOP, lançado pela editora TGM.

Vamos conferir as respostas dele!

Por que jogar?

Jogar jogos de tabuleiro é mais do que um simples hobby como dizem por aí. Os benefícios por eles gerados são inúmeros devido à diversidade de mecânicas e estratégias que cada jogo nos proporciona.

Cada partida nos concede um determinado aprendizado e nos faz analisar a estratégia que adotamos a fim de fortalecê-la em partidas posteriores ou até mesmo mudá-la a fim de que não fiquemos previsíveis estimulando nosso cérebro a traçar rotas diferentes da original.

Além disso, ao entrarmos neste mundo de jogos analógicos nós estamos condicionados a nos aproximarmos mais das pessoas fortalecendo, assim, laços de amizades que já existiam e até mesmo criando novos e isso, de certa forma, nos ajuda a reduzir o isolamento/distância social em plena era digital.

Jogo de tabuleiro Quix!

Os fatores supracitados estão relacionados ao nosso desenvolvimento cognitivo e capacidade de seguirmos regras melhorando, portanto, nossa saúde mental.

Por que criar jogos?

Criar jogos é um desafio pessoal e uma satisfação que não tem preço.

Por um lado, é um desafio pessoal, pois o jogo necessita da quantidade certa de componentes (cartas e acessórios) que nele estarão presentes, balanceamento, grau de interação, rejogabilidade, mecânica, playtests, dentre outros fatores.

Fazer com que todos os fatores citados se encaixem perfeitamente é sim um desafio para que no final o produto seja oferecido ao mercado da melhor maneira possível.

Ao passo que é um desafio, criar um jogo gera uma enorme satisfação pessoal. E o motivo é bem simples: ver as pessoas se divertindo, dando gargalhadas, interagindo com suas famílias e amigos com um jogo criado por você NÃO TEM PREÇO.

No meu caso, ver o Quix invadindo escolas e servindo de aprendizado com os alunos ou até mesmo sendo jogado por pessoas de maior idade estimulando a memória e gerando integração entre famílias foram depoimentos lindos que já recebi e a felicidade foi enorme ao saber.

Um jogo especial e porquê

Não tem como não ser o Quix. O motivo é pelo fato do Quix conseguir representar minha personalidade: uma pessoa que sempre foi alegre e divertida. Posso até dizer que as pessoas que já jogaram o Quix conheceram a mim mesmo sem nunca terem me conhecido. (deu pra entender? Haha)

Jogo de tabuleiro Pandemic

Faço questão de citar outro exemplo de jogo especial pra mim: Pandemic.

É contraditório dizer que um jogo com esse nome seja especial pra mim nos tempos em que estamos vivendo, mas foi esse jogo que me fez entrar de vez no mundo dos board games modernos.

Foi minha porta de entrada há 7 anos e sem ele não estaria aqui conversando com vocês.

Gostou? Deixe nos comentários quem você gostaria de ver respondendo essas 3 perguntas!

Descubra agora o melhor dos jogos de tabuleiro em nosso INSTAGRAM!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s