10 tipos de jogadores e como lidar (Parte 1)

10 tipos de jogadores que você precisa conhecer

Quanto mais você joga mais conhece pessoas diferentes e tipos de jogadores diferentes.

Existem muitas pessoas bacanas para se jogar, agradáveis, interessantes e que realmente agregam durante uma partida, mas também existem pessoas que digamos não são tão interessantes assim.

Na verdade são pessoas que muitas vezes tornam a partida ou mesmo o momento de jogar um tempo meio complicado.

Vamos listar 10 tipos de jogadores e como lidar com cada um deles. Essas características não ficam restritas ou exclusivas, portanto uma pessoa pode ter mais de uma delas…

O gênio

Trilha de pontuação do jogo de tabuleiro Genial

Muitas vezes também conhecido como jogador Alpha, ele sabe tudo e está convencido de maneira irredutível que ele joga melhor do que todos na mesa.

Cada vitória é atribuída a sua genialidade e cada derrota à sorte que lhe foge ao controle.

Ele também culpa as mecânicas do jogo e o vencedor (quanto não é ele) teve muita sorte.

Como lidar?

Como ele se enxerga superior a todos, lidar com ele é sempre complicado, portanto não o convide para jogar.

Se ele já fizer parte do grupo converse com ele a respeito de sua atitude de superioridade, não será uma conversa agradável, mas pode ajuda-lo à perceber a realidade.

O leitor de mentes

Jogo de cartas The Mind

Enquanto o gênio se imagina o melhor jogador de jogos, o leitor de mentes se imagina como o melhor jogador de pessoas.

Ele imagina ter algum poder de influência e persuasão e imagina que dessa maneira consegue ler seus oponentes perfeitamente para vencer.

Ele “lê” gestos, caras e atitudes e fica até difícil de imaginar porque ele com tanta habilidade assim não está vencendo torneios de pôquer por ai…

Como lidar?

Não lhe dê o gostinho daquilo que ele mais espera.

Evite jogos de manipulação e com muita interação entre os jogadores. Ele tem que pegar uma carta sua? Ok, embaralhe de maneira que nem você sabe exatamente o que ele pegou…

O Juiz

Nem se preocupe em procurar o manual enquanto você joga com o Juiz, afinal o manual já estará ao lado de vocês.

O Juiz não deixará nenhuma regra para trás enquanto elas estiverem a seu favor claro.

Além da obsessão para que cada regra seja cumprida cada regra será observada, explicada e esclarecida se lhe favorecer.

Quando suas ações não são legítimas o silêncio reina da parte dele.

Como lidar?

Informação é a palavra chave aqui.

O juiz opera sempre com base na ignorância dos demais jogadores, portanto explique bem e deixe as regras bem claras para todos, inclusive as regras da casa.

Se um dado cair no chão durante a rolagem, todos serão rolados novamente?

Deixe o máximo de informação possível já definida, pois o juiz tenta sempre operar na dúvida, e tenha sempre à mão um resumo das regras ou um guia de referência.

O Mestre da Estratégia

Jogo de tabuleiro Banquete a Odin

O mestre da estratégia precisa encontrar a melhor combinação ou o melhor movimento a ser feito por ele na partida.

Ele enxerga cada jogo como um grande quebra-cabeça a ser resolvido. “Bom, ótimo, excelente e perfeito” são palavras que estão sempre em sua mente e somente o perfeito será feito por ele.

Ele analisa tudo e processa as informações em seu supercomputador, mas infelizmente ele não é um supercomputador e portanto seu turno será demorado.

Ocasionalmente o mestre vai expor em voz alta as opções disponíveis para os outros jogadores, embora ninguém tenha pedido sua opinião ou esteja interessado.

Como lidar?

Um jogador assim pode complicar muito sua noite de jogos, estabeleça punições para turnos excessivamente demorados.

Procure jogos que possuam ações simultâneas ou que sejam cooperativos.

Jogos que permitam o planejamento durante o turno dos adversários também podem ser uma opção interessante.

O Chorão

Sua felicidade está diretamente relacionada à sua performance durante o jogo, ou seja, se ele está indo bem e ganhando a felicidade domina.

Ele odeia perder e quando isso acontece ele chora, reclama e faz todo o possível para que os outros jogadores também se sintam tão miseráveis quanto ele está.

Podem chegar até mesmo ao ponto de baterem as mãos na mesa ou rolar os dados de qualquer maneira (para derrubá-los da mesa por exemplo). Esse tipo de jogador é simplesmente o pior.

Como lidar?

Provavelmente a melhor maneira de lidar é através da comunicação, enfatizando sempre que a diversão vem em primeiro lugar e que os demais jogadores estão tranquilos mesmo durante as derrotas.

Se isso não resolver talvez uma conversa um pouco mais direta indicando como é desagradável quando ele leva tudo tão a sério.

Tente também evitar jogos punitivos e prefira aqueles que ninguém tem certeza da vitória ou derrota até o final do jogo.

O Esnobe

Jogo de tabuleiro Sagrada

Não se engane, o Esnobe não veio jogar seus jogos, ele veio apenas para reclamar deles.

Por qualquer razão que seja o Esnobe sempre te lembrará que seus jogos são inferiores aos dele, pois a coleção dele possui jogos mais elegantes.

Ele não pode ver na sua frente um “Monopoly” e não importa qual jogo esteja na mesa, ele não estará satisfeito ao menos que o jogo seja um da sua coleção.

Como lidar?

Se você realmente precisa ter um Esnobe na sua mesa a palavra chave para lidar com ele é “compromisso”.

Defina de maneira sistemática e clara como os jogos serão selecionados, como a rotatividade da escolha por exemplo.

Se o sistema de escolha estiver bem estabelecido as reclamações do Esnobe diminuirão.

O Chato

Afinal por que você está aqui? Essa é a pergunta que todos à mesa pensam, mas não falam para o Chato.

A razão pela qual ele aparece para jogar ou se junta ao grupo é sempre um mistério, pois ele sempre está desinteressado no jogo, afinal qualquer outra coisa parece mais interessante para ele.

Pela sua apatia ele é extremamente perigoso pois pode levar os jogadores a tomarem quaisquer decisões que terminem logo o jogo.

Em alguns casos eles realmente nem jogando estão, sendo controlados por outros jogadores como um “dummy player” e passam boa parte do tempo no seu celular, que parece mil vezes mais interessante que o jogo.

Como lidar?

Melhor solução é realmente tirar esse “jogador” das partidas, pois ninguém ganha com um tipo desses na mesa. Permita que ele saia do jogo se desejar, ou avise-o que ele precisa prestar atenção e participar se deseja ficar.

Pode ser desagradável mas é melhor do que ficar com essa nuvem de negatividade na mesa.

O Cara Legal

Jogo de tabuleiro Entre Linhas

Muitas pessoas levam os jogos de tabuleiro muito a sério, mas não o cara legal. Ele vem jogar porque gosta da companhia.

Ele sempre quer se divertir, não se importando muito com qual jogo, quem participará ou quanto tempo durará.

Em alguns casos o Cara Legal pode ser um problema por ser facilmente manipulável durante a partida ou mesmo tomar decisões irracionais só para não parecer “mau”.

Para não parecer um cara agressivo ele sempre é passado para trás durante o jogo e pode ser usado como peão por jogadores em partidas competitivas.

Como lidar?

Como ele realmente é um cara legal, não existe muita dificuldade em lidar com ele caso ocorra algum problema, sendo melhor falar para ele diretamente se ele estiver sendo muito “bonzinho” ou sendo manipulado por outros jogadores.

E algumas pessoas precisam descobrir que não existe problema em jogar de maneira mais agressiva, pois é o que alguns jogos pedem.

A Vítima

A vítima é incapaz de lidar com qualquer coisa que possa ser entendida como “pessoal”. Se ela é o alvo de alguma ação durante o jogo, a estratégia vai pelos ares e ela faz uma cena.

Ganhando ou perdendo, faça chuva ou faça sol ela é simplesmente incapaz de lidar com qualquer ataque.

Cada vez que ela é afetada sai perguntando porque é sempre o alvo, até mesmo chorando! Qualquer partida com a vítima é como andar sobre vidro quebrado…

Como lidar?

A melhor maneira é escolher o jogo adequado, além de tomar muito cuidado para não partir seu coração, e claro, explicar muito bem durante as regras que as ações do jogo não são necessariamente ataques pessoais.

Evite jogos agressivos ou de conflitos. Jogos de alocação de trabalhadores (contanto que não haja bloqueio) ou jogos cooperativos podem ser uma boa opção.

O Aliancista

Jogo de tabuleiro Bang Dice

Pode ser o marido ou a esposa, ou podem ser quaisquer pessoas na mesa mas independente de quem for eles estão sempre trabalhando em conjunto para destruir seus oponentes um a um.

Eles evitarão atacar um ao outro e então somente quando os demais forem eliminados por eles é que se voltarão um para o outro.

Como lidar?

Mostre ao grupo quem eles são, é sério, não existe maneira para lidar com eles ao menos que você o faça diretamente.

Se a exposição e a conversa não resolverem combata fogo com fogo, ajunte-se com alguém na mesa e trabalhe em equipe, time contra time. Pode não ser a solução ideal mas pode ser também divertido.

Pode ser até que o pessoal queira repetir a dose.

Para jogar com o aliancista procure jogos que trabalhem com o conceito de equipes e também jogos cooperativos podem ser uma boa opção!

SIGA meu Instagram e conheça o melhor sobre os jogos de tabuleiro!

2 comentários

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s